Quarta, 07 Julho 2010 14:01

Liderança na Comunicação

Avalie este item
(0 votos)

Um líder precisa, a todo momento, desenvolver estratégias para lidar com imprevistos e deve sempre saber a melhor forma de resolver determinados problemas. Essa é a exigência básica de todos que ocupam, ou que um dia desejam alcançar, uma posição de liderança. Mas, por mais competente que seja, nenhum líder é capaz de resolver tudo a todo momento.
Mais do que uma atitude de humildade frente a situações e pessoas, saber que não pode abraçar o mundo é uma conclusão no mínimo responsável e racional. Por isso, tão essencial quanto desenvolver com habilidade e maestria determinada função, para exercer a liderança é preciso saber delegar tarefas, passar orientações, recomendações para diferentes pessoas de diferentes cargos, cada qual com múltiplas e diversas habilidades.

E como é possível transmitir com eficiência o que se deseja e espera que seja feito de seus colaboradores, quando não se é capaz de comunicar com clareza?
Independente do tamanho da empresa ou da equipe diretamente envolvida com seu trabalho, aqueles a quem compete decidir e gerenciar tudo e todos estão sob a constante pressão de se adaptar aos diferentes públicos com os quais devem lidar. Do faxineiro ao gerente, todos precisam receber com clareza as orientações e recomendações necessárias para potencializar o desempenho de sua função, de forma que toda a equipe funcione bem e os resultados coletivos sejam atingidos com excelência. O cuidado para que não haja nenhum ruído na comunicação é importante para qualquer pessoa, seja em suas relações profissionais ou em sua vida pessoal.
No entanto, diante da grande responsabilidade exigida de um cargo de liderança, essa eficiência na comunicação passa a ser regra determinante para o sucesso de toda uma equipe e / ou empresa.
Saber adaptar a comunicação conforme os diferentes interlocutores é, portanto, habilidade essencial para todo líder e algo que requer mais sensibilidade frente a situações reais do que um aprendizado pontual baseado em regras de “boa conduta”. No entanto, algumas observações básicas podem auxiliar para uma comunicação mais eficaz entre líderes e colaboradores, lembrando que, numa equipe, todos são interdependentes do trabalho do outro.

Primeiro de tudo, fique atento ao vocabulário utilizado. Sempre avaliando com bom senso o público para o qual se dirige, e sem ferir a estética e ortografia, é importante o cuidado na escolha das palavras, que devem ser as mais simples, diretas e claras, que não deixem margem para dúvidas e mal-entendidos. Quando fizer uso de expressões estrangeiras, certifique-se de que todos dominam o conceito a que se refere e, dependendo da circunstância, por garantia explique o que quer dizer. Lembre-se que nem sempre você estará lidando com pessoas de mesmo repertório cultural e profissional que você e, muitas vezes, pode ser que você nem saiba quem terá acesso a sua mensagem. Por isso a importância de saber traduzir as ideias de forma que possam ser compreendidas em todos os níveis de relacionamento.

Preste atenção, inclusive, naquela mensagem que você acha que é óbvia. Sempre chamo a atenção para esse conceito, afinal óbvio é óbvio para quem sabe e a maioria das pessoas, principalmente quando se sentem expostas, como em reuniões corporativas, se retrai e não faz perguntas por que imagina ser de conhecimento de todos o assunto tratado, quando na verdade não o é. Por isso é importante que o líder trate com respeito todos aos quais se reporta, não ironizando nenhuma pergunta e, mais que perguntar se possuem alguma dúvida, deve criar oportunidades para que questionamentos sejam feitos.

Apesar do essencial cuidado com as palavras, vale lembrar que a expressão corporal equivale a 55% do potencial comunicativo de uma mensagem, do restante, 38% cabe ao tom de voz e apenas 7% às palavras. Por isso, dê sempre muita atenção a sua expressão corporal quando estiver se comunicando, pois o corpo é capaz de refletir todo o estado de ânimo e de conhecimento sobre aquilo que fala um indivíduo e isso terá efeito direto na relação que os outros terão com você.

Por fim, lembre-se que não há maior veneno para a verdadeira liderança do que a postura arrogante. É comum àqueles que detêm o exercício de liderança a ideia de que é preciso ter respostas para tudo. Responder ‘não sei’ pode ser muito difícil para pessoas nesta situação, no entanto, admitir que não tem conhecimento ilimitado, além de ser uma atitude humilde, garante credibilidade e passa confiança aos outros. A verdade é que todos os fatores aos quais nos atentamos acima acabam por resumir-se nesse cuidado, afinal, é impossível uma comunicação eficaz quando se tem uma equipe intimidada por um líder arrogante.

Mural de recados da Família Silva!

MyMural - Mural de Recados

RAQUEL DE CASTRO FERREIRA

Editora de Vídeos, de São Paulo/SP.

Olá queridos Gaivotas, Eu passei uma experiência INESQUECÍVEL nesse final de semana APRENDI muita coisa, que ficarão guardadas aqui em meu coração para sempre. Quero fazer um agradecimento a toda a Equipe do Leader Training. VOCÊS são MARAVILHOSOS. E muitos 444 para todos. E um brinde a [...]


Deixe agora o seu recado!

Empresas que hoje contam com colaboradores que passaram pelos nossos treinamentos.

Entre em contato

Endereço: Praça Dom Pedro II, 166, Sala 209/211 - Centro - 13330-080
Indaiatuba/SP - Brasil

Telefones:
SP - (19) 3894-4948

E-mail:
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.